Ferramentas Pessoais
Você está aqui: Página Inicial > Busca avançada > Banco do Brasil

Banco do Brasil

Área de atuação: Bancos

Informações sobre produtos e serviços e realização de transações bancárias

Tel.: 
0800 7290722 (SAC)
0800 7290088 (Atendimento ao deficiente auditivo e de fala)
0800 7295678 (ouvidoria)
4004 0001 (Central de atendimento - Capitais)
0800 7290001 (Central de atendimento - demais localidades)
0800 7297170 (Brasilprev - Atendimento ao cliente)
0800 7290150 (Brasilprev - Atendimento ao deficiente auditivo e de fala)

E-mail:
bb@bb.com.br
Site:
http://www.bb.com.br

Avaliação dos usuários

Média Geral: 1,0 de 5 (3 avaliações)

Detalhamento:
  • Agilidade: 1,0
  • Cordialidade: 1,0
  • Clareza: 1,0
  • Consistência da informação: 1,0
  • Qualidade da Solução/Nível de Satisfação Geral: 1,0
Ações do documento

Ajude-nos a melhorar este serviço deixando seu comentário e/ou avaliação sobre a empresa.

Últimos Comentários:


parcelamento de dividas

Enviado por alan kardec em Jan 18, 2014 01:52 PM
queria saber se eu posp parcelar minha divida em 4 veses com o bonco

parcelamento de dividas

Enviado por Admin em Jan 20, 2014 06:58 PM
Vc deve entrar em contato com o SAC da instituição ou com seu gerente para saber como proceder.

falta de respeito e ousadia do banco do Brasil

Enviado por ANDRE LEVI DE MELO ALMEIDA em Jan 27, 2013 10:44 PM
 Quero registrar uma reclamação em relação a má postura de um funcionário do banco do Brasil da agência 6987-6 na Rua Pamplona, chamado Guilherme. Este funcionário entrou em contato comigo no meu trabalho no meu telefone comercial no último dia 24 para falar a respeito de um acordo de pagamento de débitos junto ao banco. Após me fornecer as orientações para o pagamento, este funcionário teve a ousadia e a falta de respeito em tom irônico me falar que eu registrei algumas reclamações do banco do Brasil no Banco Central, na imprensa e que eu não fui até a agência para falar com eles, o que não procede de forma alguma pois eu procurei contato com a agência várias vezes, inclusive por e-mail, e que disse: "ainda bem para o banco do Brasil que eu não havia conseguido um crédito maior junto ao banco".
  Quero solicitar com esta reclamação, que medidas cabíveis sejam tomadas pela Instituição em relação a esta postura incorreta deste funcionário.
 Estou trabalhando ainda com a hipótese de ingresso com uma ação judicial por danos morais em relação ao fato.

Obrigado.

Reclamação Banco do Brasil - CARTÃO DE CRÉDITO SEM CRÉDITO...

Enviado por ANDRE LEVI DE MELO ALMEIDA em Dec 02, 2012 01:31 PM
 O Banco do Brasil me enviou um cartão de crédito e débito da conta que abri na agência da Rua Pamplona, Ourocard Visa International, porém este cartão está sem crédito para utilização... Fui na agência onde tenho conta com o meu último hollerite para pedir que fosse cadastrado um limite de crédito enste cartão, conforme orientação dada pela central de atendimento de cartões do banco do Brasil, porém o gerente consultou o sistema deles e me informou que eu tenho R$ 462,00 ( QUATROCENTOS E SESSENTA E DOIS REAIS ) de limite de crédito disponível para utlização deste cartão de crédito e que não era possível aumentar o meu limite de crédito...
      No entanto, ao consultar a central de atendimento de cartões, verifiquei que nem este limite de crédito que me informaram no banco, está disponível para utilização...

        Por isso estou enviando esta reclamação a imprensa para tornar público este caso e alertar aos demais clientes, pela total falta de respeito, total descaso e falta de responsabilidade e seriedade com os clientes por parte deste banco.

Reclamação Banco do Brasil - CARTÃO DE CRÉDITO SEM CRÉDITO...

Enviado por Admin em Dec 10, 2012 12:48 PM
Informamos que o Sr. André Levi de Melo Almeida foi contatado por gerente de sua agência de relacionamento e informado que o Banco do Brasil utiliza metodologia que considera parâmetros diversificados e critérios técnicos para concessão de qualquer tipo de crédito, de modo a garantir os princípios de seletividade e diversificação de riscos previsto na Resolução CMN 3258.
 
A agência de relacionamento permanece à disposição do Sr. André Levi de Melo Almeida, caso o cliente necessite de informações adicionais sobre o assunto.

meu problema ainda sem solução

Enviado por Gabriela Koech Silva em Jun 16, 2010 10:41 AM
relatei aqui minha insatisfação com a entrega da fatura dos cartões do banco do brasil, quando o vencimento foi 28/05 e ainda não recebi, então o pessoal do banco do brasil de lages, me ligou perguntando meu endereço e as desculpas começaram pelo seguinte argumento: 1) que não recebi minha fatura porque umeu endereço estava desatualizado: detalhe, quando o banco do brasil me ligou insistindo por diversas vezes para adquirir cartão do banco, eu passei meu endereço atual, aí eu pergunto, o cadastro não é nacional? Aí eola perguntou sobre o endereço do titular do cartão que é meu marido e é o mesmo meu e mesmo assim a fatura também não chegou.
2a. desculpa esfarrapada: que não recebi pelo correio por uma questão ecológica pois o valor deu menos que 150,00...pois então...em 28/04 eu recebi a fatura no valor de 100,00 pelo correio aproximadamente...essa não colou também.
3a desculpa: que fiquei muito tempo sem acessar o portal e por isso minha senha bloqueou automaticamente na internet. Pois então, quer dizer que existe a internet mas que se eu ficar muito tempo ( 1 mês) sem acessar minha senha bloqueia, então porque internet. Aí que a atendente me informou que está com a fatura impresa em mãos...como ela conseguiu e eu não? porque EU tenho que ir lá e ela não pode me passar por email para eu pagar? medo de passar uma fatura por email para uma pessoa mal ntensionada com meus dados pagar a fatura no meu lugar? pedi se não tivesse um jeito de um moto boi me enviasse ou por email e ela disse que não dava, o banco do brasil não tem dinheiro para pagar um motoboy para me entregar a fatura e ganhar um cliente? Não!!! eu então falei: - se eu tiver que ir até a agência , perder meu tempo, vai ser a única e ultima vez.....e ela, então tudo bem....então tá....por causa de sei lá, R$ 2,00 ou burocracia dispensável sou menos uma cliente do banco do Brasil! Resumindo o banco do brasil até agora não sabe o motivo pelo qual não recebi minha fatura na minha caixa do correio exatamente e os juros estão correndo.

Entrar com uma ação ou o Banco Resolve ?

Enviado por Luiz Henrique de Moraes em Dec 01, 2011 10:13 AM
Prezados Srs.
Submeto abaixo um resumo dos fatos para sua analise e possibilidade de contar com seus serviços.
Cerca de 10 anos atrás desfiz-me de todos os meus bens num valor equivalente a 25 Mil reais por 5 Mil reais para poder fazer uma viagem a Israel com a intenção de requerer a cidadania daquele país o que de acordo com minhas pesquisas seria relativamente fácil considerando minha ascendência.
Dado a insegurança de portar dinheiro em espécie consultei minha agencia do Banco do Brasil em minha cidade
- Diadema - SP - onde foi oferecido uma maneira segura através de Cartões de Credito e Débito Internacionais
o que significava - de acordo com o gerente da minha agencia - que onde quer que eu estivesse poderia fazer saques que seriam diretamente debitados em minha conta corrente e todo esse montante e mais um pouco ficariam seguros aqui no Brasil.
Viajei portanto com um mínimo de dinheiro em espécie confiante na capacidade do Banco e competência de
seus colaboradores.
Entretanto por erro do banco o cartão mostrou-se invalido para a operação saque e como sobrou a opção crédito
eu devera gastar apenas U$ 500,00 mês, com um espaço de 30 dias entre cada operação, valor esse insuficiente
para minhas necessidades.
Tendo procurado assistência da agencia local do Banco do Brasil em Tel-Aviv, descobri já estando lá, que a mesma não existia embora tenha no BB aqui a informação de que seria tão simples como se aqui estivesse apenas encontrando os bancos locais com as bandeiras recomendadas para executar saques,
mas a cada banco em que fazia a tentativa de saque a informação era que o cartão era invalido
Depois de percorrer vários bancos a essa altura já sem dinheiro finalmente encontrei um imigrante brasileiro que
acompanhou-me aos bancos e investigou a questão já que falava fluentemente o hebraico tendo descoberto
que - A CADA 30 DIAS eu poderia ir a uma única agencia do Banco HAPOALIM identificar-me pagar uma taxa de serviços e sacar U$ 500 (dólar da época = R$ 1,30) o que obviamente era insuficiente para cobrir as despesas já feitas e as futuras pois somente a diária simples era de U$ 30 sem direito a alimentação.
Todas as tentativas de contato com o BB aqui no Brasil tinham resultados negativos e em todos os casos gastando fortunas em ligações telefônicas a ÚNICA informação que eu tinha era de que eu deveria dirigir-me a
uma agencia dos bancos que contivessem os logotipos da rede estampadas no cartão Master Card. e que neles
poderia fazer o saque normalmente até que em um deles o cartão foi retido pela ATM por questões de segurança.
Ao passar essa informação ao BB aqui no Brasil via telefone, PASMEM, recomendaram que eu fosse a uma agencia NO BRASIL para resolver a questão pessoalmente e que nada poderia ser feito por telefone.
Passados 30 dias naquele país já sem cartão e sem dinheiro passei a dormir na praia (não há assistência social naquele país que desse algum suporte e nosso consulado lá foi taxativo, NÃO PODEMOS FAZER NADA A RESPEITO.)
A Master Card. que informa através comerciais exibidos na mídia no Brasil que assegura que em caso de perda do cartão ela envia em 24 horas um novo, também mostrou-se incompetente nesse aspecto já que embora
eu estivesse a próximo de uma gigantesca sede Master Card. em Tel-Aviv não pode/quis ajudar-me e esperei como um mendigo (LITERALMENTE) na praia durante 7 dias para receber um novo cartão vindo de Berlim, Alemanha.
Ao receber esse cartão fui a agencia do banco e consegui sacar apenas o suficiente para saldar algumas dividas
com brasileiros que me ajudaram por uns dias e paguei U$ 100 para a ALITALIA para antecipar meu vôo de volta ao Brasil via Itália (com 10 Euros no bolso) local onde tenho alguns parentes em 6º grau que de muito má vontade, acompanharam-me a AGENCIA DO BANCO DO BRASIL EM ROMA, que adivinhem ... NÃO EXISTE também pois é apenas uma salinha no 4º andar de um prédio com um único funcionário e apenas atende por telefone e novamente não resolveu nada, nem mesmo tinha autonomia para fazer uma ligação para o BB no Brasil para perguntar sobre meu caso.
Passei mais 15 dias em casa de parentes distantes, humilhado e vivendo de sobras em SORA/ROMA aguardando o vencimento dos 30 dias para poder fazer uma nova retirada e novamente pagando as dívidas com esses parentes e também outra multa a empresa aérea Alitália para antecipar o vôo de retorno ao Brasil que teve uma escala em Milão, onde fui obrigado a esperar 2 DIAS o vôo sem nada no bolso ou no estômago (com dinheiro na conta corrente aqui no Brasil) tendo chegado em Guarulhos com apenas um bilhete do metrô no bolso e mais nada.
Finalmente aqui fui até a agencia do BB na intenção de fazer patê do gerente incompetente que desculpou-se
imensamente pelo seu pequeno "lapso" e que concordava totalmente que eu deveria ser indenizado e imediatamente me "deu" R$ 1000 e mais um crédito de 3.500 reais (a titulo de adiantamento até que o meu caso fosse analisado) e reembolsado em 11.500 reais pelas despesas que tive na malfadada viagem perigosa e infrutífera, visto que não tive a chance de despender U$ 500 em uma universidade de Tel- Aviv para o teste de DNA que comprovaria minha ascendência judia e possibilitaria minha solicitação de cidadania Israelense.

Quase uma década depois, sem qualquer solução do meu caso pelo BB, estou recebendo a cobrança de um empréstimo pessoal de R$ 30.000 feito no Banco do Brasil pelo valor antecipado por aquele gerente e com nenhuma possibilidade de ver meu dinheiro de volta e nem realizar meu projeto de ser cidadão Israelense.

Lendo esse texto a principio qualquer um diria que é mais uma história com um final feliz já que continuo vivo
e com a saúde relativamente boa e que dentre tantas histórias de erros e falcatruas cometidas por bancos e políticos nem mesmo é estatística, qualquer um poderia apenas ver como pouca coisa, entretanto
as difíceis e humilhantes situações pelas que passei nesses 2 meses e meio nessa desventura causada por um erro do Banco do Brasil se vivídas por qualquer outra pessoa não seria assim tão "pouca coisa".
Mas essa magoa contra essa entidade e obviamente o não reembolso dos valores perdidos que não aconteceu ,alem da cobrança do adiantamento que vem sido feita no decorrer dos anos tendo inclusive passado algum tempo como inadimplente e sem crédito por conta da "divida contraída" me fazem hoje retomar a intenção de iniciar um processo e ir até as ultimas conseqüências pois já esperei demais


No aguardo de sua avaliação

Luiz Henrique Moraes
Diadema - SP
Tel 11-3433-0901

Entrar com uma ação ou o Banco Resolve ?

Enviado por Admin em Jan 09, 2012 02:56 PM
Informamos que, desde 2004, as operações de crédito do Sr. Luiz Henrique de Moraes foram cedidos à empresa Ativos S. A, motivo pelo qual a cobrança da dívida não foi efetuada pelo Banco do Brasil.
Não obstante, considerando o prazo transcorrido e os detalhes da operação, informamos que o Banco do Brasil está verificando o presente caso e manterá o cliente informado sobre a sua conclusão.
O Banco do Brasil permanece à disposição do Sr. Luiz Henrique de Moraes para prestar mais esclarecimentos, ser for necessário.

Não trata o cliente com o devido respeito

Enviado por ANTONINO CORREIA DA SILVA em Sep 10, 2011 09:49 AM
ASSIM QUE O BANCO DO BRASIL TRATA O CLIENTE, HOJE FOI COMIGO AMANHÃ PODE SER COM VOCÊ.

Prezados,

É com extrema indignação que escrevo a fim de obter maiores esclarecimentos sobre os meus direitos diante do acontecido.
 Banco do Brasil o que os senhores podem fazer para amenizar o transtorno que passei?

Na ultima terça-feira, dia 30/08/2011, tentei pagar alguns produtos alimentícios na loja de conveniência qual a minha surpresa, meu cartão MasterCard de débito do banco do Brasil não debitou a compra, diante disto pedi para o dono do estabelecimento guardar os produtos que iria ao caixa eletrônico pega o dinheiro qual foi a minha surpresa no termina do banco do Brasil não consegui, tentei também no caixa 24 horas item o cartão estava bloqueado. Sofri um enorme constrangimento por não ter dinheiro naquele momento para pagar minha conta. Após o acontecido, liguei para central de atendimento do banco e eles me informaram que existia um pedido de bloqueio feito pela minha agencia que deveria comparecer na agencia para verificar. No dia seguinte compareci na agencia logo pela manha e descobri que o Banco do Brasil bloqueou o cartão para que eu simplesmente comparecesse na agencia para atualizar dados, fiquei indignado, um absurdo me fazer perder tempo e serviço desta forma, o pior que já havia atualizado meus dados quinze dias antes, disse isto ao atendente que não acreditou que falou o cartão só será liberado se o senhor assinar, como fiquei nervoso me mandou ainda falar baixo quer dizer cala a boca, depois de muita discussão resolveram verificar e acharam os documentos atualizados e digitados no sistema, que transtorno por falta de competência do banco, pedi para falar com o gerente me apresentaram uma moça como sendo gerente não sei de que setor, expliquei ocorrido ela me disse que tinha outras opções alem do cartão de debito, ex: cheque disponíveis (como a dizer passou transtorno porque quis) me calei e registrei o fato no SAC do banco aguardo resposta.

Agora atenção para os fatos:

1. Não tenho debito com o banco.
2. Ninguém do banco me notificou do bloqueio do cartão.
3. Se estivesse viajando o que seria de minha família sem poder sacar dinheiro de minha conta.
4. O meu cartão que foi bloqueado sem "qualquer aviso prévio".
5. Tive que perder dia de serviço para comparecer na agencia para resolver problema causado pelo banco do brasil.

Diante desses fatos que comprovam o bloqueio indevido do meu cartão, o banco Brasil me fazendo passar pelas seguintes situações:

1. Constrangimento no momento que tentei pagar minha conta na loja de conveniência
2. Não tinha dinheiro para minhas necessidades naturais como: Pagar contas, fazer compras no supermercado, alimentação básica para meu filho...

Resumindo, fiquei sem dinheiro tendo que pedir emprestado para pagar a loja de conveniência até resolver questão no banco no dia seguinte....

Pergunto ao Banco do Brasil qual o proceder em uma situação dessas? O que os senhores podem fazer para amenizar meu transtorno? (desculpas não resolvem).
Web uns dos maiores meio de comunicação do mundo, divulgarei o fato até pagarem pelos danos morais causado a mim.

Não trata o cliente com o devido respeito

Enviado por Admin em Sep 26, 2011 11:10 AM
O Sr. Antonino Correia da Silva compareceu à sua agência de relacionamento em 31/8, quando foi esclarecido sobre a situação e as providências que foram tomadas para regularizar o cadastro. Informamos que foi solicitado novo cartão em substituição ao antigo e que sua conta corrente foi movimentada normalmente nos dias subsequentes.
Ressaltamos que a agência foi acionada para levantamento dos fatos relatados pelo cliente e que, se verificado atendimento divergente dos padrões de qualidade adotados pelo Banco do Brasil, os funcionários serão reorientados com o intuito de que tais situações não mais ocorram.
Lamentamos os inconvenientes e informamos que a agência de relacionamento permanece à disposição do cliente.
Login
» Criar conta
» Esqueci minha senha
» (?) Termos de Uso