Ferramentas Pessoais
Você está aqui: Página Inicial > Busca avançada > Chevrolet

Chevrolet

Área de atuação: Carros, Motos e Acessórios e Autopeças

Carros, peças, acessórios e caminhões

Tel.: 
0800 7024200

E-mail:
chevrolet.cacc@gm.com
Site:
http://www.chevrolet.com.br
http://twitter.com/@chevroletbrasil
http://www.youtube.com/chevroletbrasil
http://www.facebook.com/chevroletbrasil

Avaliação dos usuários

Média Geral: 1,2 de 5 (12 avaliações)

Detalhamento:
  • Agilidade: 1,0
  • Cordialidade: 1,8
  • Clareza: 1,2
  • Consistência da informação: 1,0
  • Qualidade da Solução/Nível de Satisfação Geral: 1,0
Ações do documento

Ajude-nos a melhorar este serviço deixando seu comentário e/ou avaliação sobre a empresa.

Últimos Comentários:


Multimidia Cruze com defeito - reparos em 60 dias e sem equipamento ou carro reserva

Enviado por Vasco Antonio Boin Filho em Mar 10, 2014 01:21 PM
O sistema multimidia original do meu Cruze LT 2012 sempre apresentou e continua apresentando problemas intermitentes:

1. Conexão com o iPhone (por cabo e bluetooth), onde o equipamento trava, executa músicas durante uma chamada telefônica ou não desliga o rádio/bluetooth mesmo após desligar o veículo e travar as portas, sendo que tive que chamar uma vez o Road Service para que pudessem resolver (foram lá e deram um boot na bateria), pois o rádio permaneceu ligado até a chegada deles (mais de 1:30h).
2. Ejeta o CD quando liga o veículo, sem qualquer operação do usuário

Levei o veículo à concessionária Viamar/Estácio no Rio de Janeiro, onde a solução proposta é a retirada do equipamento e envio para a assistência técnica em São Paulo, com previsão de 30 a 60 dias de reparo. Questionei quanto a utilização do veículo nesse período e, mesmo com a intervenção do SAC da GM, fui informado que não há equipamento reserva nesse período, nem tampouco veículo reserva, pois o meu carro ainda estaria podendo se locomover. Argumentei que trata-se de um veículo de R$ 70 mil e o adquiri inclusive pelas características e diferencias dos seus equipamentos, considerando o bluetooth um dispositivo de segurança, já que permite atender e realizar chamadas sem o risco de distração com o celular, além de que o rádio/CD permite aliviar parte da tensão do trânsito dos dias de hoje. Esse sistema também controla algumas funções do veículo, tais como temporizador de travamento/destravamento de portas, iluminação, temperatura do ar condicionado (e suas configuração de saídas de ar, etc), entre outras funções.

Meu pedido é que a GM realize os devidos reparos ou substituição do equipamento sem que eu seja prejudicado durante esse período. Gostaria que fosse levado em consideração o valor do veículo, o bom senso sobre as características e recursos desse equipamento, pois mesmo que a GM entenda que o veículo continuará podendo se locomover, para mim, esse veículo não terá utilidade sem esses recursos.
A GM entrou em contato comigo confirmando que NÃO há condições de deixar meu carro funcional enquanto o equipamento fica a disposição da assistência técnica (de 30 a 60 dias).
Eles insistem em dizer que o veículo pode se locomover, por isso não há necessidade de carro reserva (ou equipamento reserva). Ora, o veículo ficará no Rio de Janeiro sem controle do ar condicionado, sem rádio ou outro dispositivo de som, sem atender ligações telefônicas pelo bluetooth e sem demais controles eletrônicos do veículo, que somente são permitidos por essa central.
É muita falta de respeito com o cliente considerar um tempo de 30 (ou até 60) dias para reparar um equipamento de som, deixando o veículo com um buraco no painel e sem funcionalidades de segurança.
Quando digo que se trata de equipamento de segurança, uso as próprias palavras da GM ao vender o veículo, que insistentemente argumenta esses equipamentos como elementos de segurança para o condutor.

. Será que a GM acha normal deixar um carro circulando sem esses equipamentos (elementos de segurança)?
. Será que ela de fato acha que 30 (ou até 60) dias para reparar um equipamentos desses é um prazo razoável?
. Será que a GM se preocupa VERDADEIRAMENTE com o cliente?
. Será que a GM tem a satisfação do cliente como objetivo?
. Será que a GM está interessada em preservar (ou melhorar) sua imagem?
. Será que a GM não consegue resolver um simples problema como esse de forma racional e com bom senso?
. Será que os Diretores da GM sabem disso? onde um cliente que compra um veículo desses, completo, é obrigado a ficar até 60 dias com o carro parcialmente funcional? Será que, no papel de clientes, eles aceitariam ficar até 60 dias nessa situação?
. Será que a GM vai procurar uma solução para isso? Será que eles vão nos surpreender e mostrar a sua capacidade de aplicação do bom senso e da boa vontade?
Assim espero...

Falta de água Radiador e Motor batendo Valula

Enviado por Thiago A de Oliveira em Feb 04, 2014 02:04 AM
Indignação com o descaso quando necessita utilizar a Garantida com CHEVROLET
 
No dia 11/10/2013 comprei um veiculo da Marca Chevrolet, modelo CRUZE LT SPORT Fab./ Mod. 2013/2014 – Motorização 1.8 – 144CV na concessionaria Amantini Veículos na cidade de Bauru-SP, retirei o veiculo da concessionaria no dia 14/10/2013.
Meus problemas com carro iniciaram após 26 dias de utilização do veículos Cruze LT.
No dia 07/11/2013 - Ordem de Serviço 191144 com 1.328km o carro voltou para concessionaria Amantini com barulho na suspensão, mas na verdade era o motor que começou a bater válvula, liberaram no final da tarde e alegaram que foi necessário refazer uns reapertos.
No dia 02/12/2013 – Ordem de Serviço 193138 com 1.654Km e 49 dias de uso o carro volta para concessionaria Amantini para substituição da central de som que apresentou problemas no volume e frequência das rádios.
No dia 10/12/2013 – Ordem de Serviço 193684 com 3.610Km e 57 dias de uso o carro voltou para concessionaria Amantini chegando guinchado Protocolo 18367147, devido a temperatura do motor subiu rapidamente vindo a aquecer, ao abrir a tampa do motor foi detectado que não havia água no radiador e não tinha vestido de vazamento. Carro ficou na 6 dias parado na concessionaria e o parecer técnico foi que completaram a água do radiador não encontraram nenhum vazamento e realizaram todos os teste e o carro está em perfeitas condições de uso.
No dia 22/12/2013 com 69 dias de uso voltei para concessionaria com veiculo sem água no reservatório do radiador e o motor com barulho forte algo batendo, como era época de festas o responsável pela oficina completou a água do reservatório e falou para ir usando o carro até o dia 06/01/2014 quando os responsáveis na Fabrica (General Motors do Brasil / Chevrolet) voltam de recesso, para solicitar acompanhamento do caso junto a engenharia responsável.
No dia 07/01/2014 – Ordem de Serviço 195871 com 5.270Km e 84 dias de uso o carro volta para concessionaria Amantini , sem água no reservatório do radiador e o motor com barulho de pistão batendo, bem provável devido causo hidráulico, quando força o motor (ex. ultrapassagem ou exigir força do motor e o giro do motor ultrapassa 3mil o motor bate válvula) como não tem vazamento externo de agua do radiado, o mesmo está vazando para dentro do motor. Como o problema iniciou no dia 07/11/2013 até o momento não conseguiram resolver, liguei no 0800-7024200 (Road Servece) da Chevrolet Prot. 1296317311 solicitando acompanhamento da fabrica. A resposta que tenho da concessionaria que não sabem qual é o problema do carro abriram um chamado na montadora para que umENGENHEIRO responsável viesse até Bauru-SP dar um parecer o que deve ser feito para sanar o problema de abaixar o nível da agua do radiador e o barulho de algo batendo durante o funcionamento do motor.
Até a data dessa publicação 04/02/2014 o carro já esta há 29 dias na concessionaria Amantini(estou utilizando um carro alugado na LOCALIZA pela Road Servece), e toda vez que vou conversar com responsável da oficina, ele fala que não estão encontrando a causa e estão no aguardo do engenheiro ,responsável para avaliar e dar um parecer mais técnico e qual o procedimento que a concessionaria devera tomar para tentar sanar o problema do Veiculo Cruze LT Sporte 2013/2014.
No dia 30/01/2014 fui até o PROCON para abrir uma reclamação FA nº 0114-001.246-7 exigindo os meus direitos como consumidor, mas já fui informado por um técnico do próprio PROCON que todas as montadoras de carro não cumprem com a Art. 18, Art. 19 e Art. 26 do código de defesa do Consumidor. Mesmos sabem que não iram cumprir, a audiência foi marcada para dia 03/03/2014 em sequencia vai ser acionado Judicialmente, caso o problema do carro não seja resolvido.
Art. 18. Os fornecedores de produtos de consumo duráveis ou não duráveis respondem solidariamente pelos vícios de qualidade ou quantidade que os tornem impróprios ou inadequados ao consumo a que se destinam ou lhes diminuam o valor, assim como por aqueles decorrentes da disparidade, com a indicações constantes do recipiente, da embalagem, rotulagem ou mensagem publicitária, respeitadas as variações decorrentes de sua natureza, podendo o consumidor exigir a substituição das partes viciadas.
§ 1º Não sendo o vício sanado no prazo máximo de trinta dias, pode o consumidor exigir, alternativamente e à sua escolha:
I - a substituição do produto por outro da mesma espécie, em perfeitas condições de uso;
II - a restituição imediata da quantia paga, monetariamente atualizada, sem prejuízo de eventuais perdas e danos;
III - o abatimento proporcional do preço.
§ 2º Poderão as partes convencionar a redução ou ampliação do prazo previsto no parágrafo anterior, não podendo ser inferior a sete nem superior a cento e oitenta dias. Nos contratos de adesão, a cláusula de prazo deverá ser convencionada em separado, por meio de manifestação expressa do consumidor.
§ 3º O consumidor poderá fazer uso imediato das alternativas do § 1º deste artigo sempre que, em razão da extensão do vício, a substituição das partes viciadas puder comprometer a qualidade ou características do produto, diminuir-lhe o valor ou se tratar de produto essencial.
§ 4º Tendo o consumidor optado pela alternativa do inciso I do § 1º deste artigo, e não sendo possível a substituição do bem, poderá haver substituição por outro de espécie, marca ou modelo diversos, mediante complementação ou restituição de eventual diferença de preço, sem prejuízo do disposto nos incisos II e III do § 1º deste artigo.
§ 5º No caso de fornecimento de produtos in natura, será responsável perante o consumidor o fornecedor imediato, exceto quando identificado claramente seu produtor.
§ 6º São impróprios ao uso e consumo:
I - os produtos cujos prazos de validade estejam vencidos;
II - os produtos deteriorados, alterados, adulterados, avariados, falsificados, corrompidos, fraudados, nocivos à vida ou à saúde, perigosos ou, ainda, aqueles em desacordo com as normas regulamentares de fabricação, distribuição ou apresentação;
III - os produtos que, por qualquer motivo, se revelem inadequados ao fim a que se destinam.
Art. 19. Os fornecedores respondem solidariamente pelos vícios de quantidade do produto sempre que, respeitadas as variações decorrentes de sua natureza, seu conteúdo líquido for inferior às indicações constantes do recipiente, da embalagem, rotulagem ou de mensagem publicitária, podendo o consumidor exigir, alternativamente e à sua escolha:
I - o abatimento proporcional do preço;
II - complementação do peso ou medida;
III - a substituição do produto por outro da mesma espécie, marca ou modelo, sem os aludidos vícios;
IV - a restituição imediata da quantia paga, monetariamente atualizada, sem prejuízo de eventuais perdas e danos.
§ 1º Aplica-se a este artigo o disposto no § 4º do artigo anterior.
§ 2º O fornecedor imediato será responsável quando fizer a pesagem ou a medição e o instrumento utilizado não estiver aferido segundo os padrões oficiais.
 
Art. 26. Código de Defesa do Consumidor, em se tratando de vícios aparentes ou de fácil constatação, o consumidor têm os seguintes prazos para reclamar destes defeitos:
I - 30 dias = Quando a mercadoria adquirida for de natureza não durável. Nesse caso se incluem alguns produtos alimentícios e peças de vestuário. A Lei estabelece que a loja tem 30 dias para apresentar a solução do problema. Caso o prazo de 30 dias tenha expirado em razão da demora do fabricante em consertar o defeito, depois de resolvida a questão com o cliente o lojista pode cobrar o prejuízo do fabricante.
II - 90 dias = Quando se tratar de produtos duráveis, tais como eletrodomésticos e veículos automotores.
§ 1º Inicia-se a contagem do prazo decadencial a partir da entrega efetiva do produto ou do término da execução dos serviços.
§ 2º Obstam a decadência:
I - a reclamação comprovadamente formulada pelo consumidor perante o fornecedor de produtos e serviços até a resposta negativa correspondente, que deve ser transmitida de forma inequívoca;
II - (Vetado).
III - a instauração de inquérito civil, até seu encerramento.
§ 3º Tratando-se de vício oculto, o prazo decadencial inicia-se no momento em que ficar evidenciado o defeito.
Se o problema não for resolvido nesse período, o consumidor poderá escolher entre as seguintes opções que constam do parágrafo primeiro do art. 18 do CDC, que são:
I - Substituição do produto por outro da mesma espécie, em perfeitas condições de uso;
II - Restituição imediata da quantia paga, devidamente atualizada;
III - Abatimento proporcional do preço em outras mercadorias.

Carro novo com problemas de carro velho

Enviado por Almir de Souza Oliveira em Dec 10, 2013 03:32 PM
Muito me triste, comprei um Ônix no mês de abril deste e já passei por mais de 30 vezes nas concessionarias .Tudo começou com um barulho no motor .Que foi contatado pelos técnicos como comando de válvulas, tuchos e pino de pistão foi trocado cabeçote.Ai começou todo o drama a partir de quando foi trocado não sai mais da oficina,ora por correia dentada estar fora de ponto ,perca de potencia, polia danificada ,vazamento no motor ,barulho intenso no motor .Só por perca de potencia já fui em 3 meses 15 vezes nas concessionarias. O carro tem 7500 KM rodados só de oficina tem 3200 Km já pedi troca por outro veiculo e até agora a Chevrolet nada fez. Neste momento o carro esta na concessionaria para análise vai ser tirado novamente o cabeçote infelizmente .Se eu fosse detalhar não haveria passaria um bom tempo teclando. É complicado

Falta de peças

Enviado por GABRIELLA ARAUJO em Nov 27, 2013 09:24 PM
Comprei um veículo Onix Lt 1.0 em junho deste ano, e tive a infelicidade de um carro colidir na lateral dianteira esquerda do meu carro, com apenas 3 meses de uso, causando um grande dano, não tenho nenhuma reclamação a respeito do carro, estava gostando muito dele, mas, infelizmente o carro está na oficina vai completar 3 meses e até agora as peças da parte mecânica não chegou, liguei para a GM p/ estar cobrando com urgência, e nada até agora e sem nenhuma previsão para reposição das peças. Decepcionante essa situação criada, um carro nacional, 'popular' e um dos mais vendidos 2013. não ter peça? Palhaçada! total descaso!

Sonic sem peça de reposição e sem previsão!!

Enviado por Fernando César Martins em Nov 04, 2013 12:15 PM
Estou sendo LESADO pela Chevrolet Brasil, já faz 1 semana que meu Sonic 2013/2013 (2000 Km, menos de 2 meses de uso) está imobilizado na concessionária DISBRASA SAÚDE por DEFEITO na bomba de combustível. Abri um chamado no SAC através do protocolo 1213818409 na semana passada. Para minha "surpresa" me ligaram hoje do SAC informando que NÃO TÊM PREVISÃO para chegada da peça!!!! Ridículo venderem um carro sem reposição de peças!! Se soubesse disso teria optado por um Volkswagen Polo (era minha segunda opção). Estão oferecendo um carro "reserva" enquanto o meu estiver imobilizado. Porém isso não resolve muito menos "maqueia" o problema!! Já até achei essa bomba de combustível ORIGINAL GM COM NOTA FISCAL e tudo! Ofereci comprá-la e levar para eles trocarem e me reembolsarem... adivinha? "Não é possível, você perderá a garantia." Não aceitam a própria peça??? TOTAL FALTA DE RESPEITO COM O CONSUMIDOR.

Defeito no Onix LT

Enviado por Paulo Vinicius Aguiar França em Oct 29, 2013 09:00 AM
Em Julho de 2013 comprei um veículo Onix LT 1.4 zero. Com duas semanas de uso para minha surpresa o veículo quando em baixa rotação (carro parado) começou a desligar sozinho. O carro treme a rotação vai a uns 3 a 4 mil giros o carro apaga e depois demora de 2 a 5 minutos para religar mesmo tentando várias vezes.
Agendei então a primeira passagem na manutenção, onde perdi meio período de trabalho, pois a concessionária não conseguiu cumprir com o horário agendado. Passaram então o carro no tal computador (onde o motor é ligado no computador com programa da chevrolet para identificar possíveis falhas), como na ocasião o veículo não desligou acabei deixando o carro lá e fui buscar apenas no dia seguinte, onde me alegaram não haver problema.
Mais 3 dias e novamente o veículo começou a desligar sozinho, novamente fui para manutenção, repetiram todo procedimento do computador com programa da Chevrolet, onde nada foi detectado.
O Sr. Almeida (responsável pela manutenção da concessionária aba sul) abriu então um chamado na fábrica (engenharia) da chevrolet e ficou de me dar um retorno, esse que estou aguardando desde agosto de 2013, ou seja, mais de 2 meses.
Para minha surpresa até hoje o não tive nenhum retorno do grupo aba (sul), e o veículo continua desligando sozinho nas avenidas de SP, correndo risco de bater o carro a qualquer momento, fazendo com que me atrase para todos meus compromissos e a chevrolet alega simplesmente que se o carro não desliga quando está na tal maquina não pode fazer nada, realmente não é o que se espera quando compra se um carro zero. Sendo ainda que o atendimento pré venda é 10, porém o PÓS VENDA é 0, depois de vender o carro a chevrolet não se preocupa nenhum pouco com os clientes.

Novo Prisma Com muito Barulho

Enviado por julliano matheus taddeo de oliveira em Oct 24, 2013 12:57 PM
Comprei um carro zero 0 km (NOVO PRISMA) em março deste ano na concessionária Planeta veículos (Sia -DF) e desde que retirei o veiculo notei que o carro apresentava muito ruídos internamente.Contudo no primeiro momento custei a acreditar e decidir andar por alguns dias.Mas para minha surpresa minha queixa era verdadeira.Como o carro está na garantia retornei a concessionária para reclamar dos ruídos Inicialmente marquei a data para o retorno e avaliar os ruídos O primeiro mecânico(Diego) andou comigo e viu que a queixa realmente procedia.Contudo verificamos que durante a instalação dos opcionais pela concessionária havia sido quebrado alguns itens do acabamento interno."O que para mim deveria ser a causa dos ruídos ;Agendei a troca dos itens e fui agendado com outro mecânico (Marcos).Retornei a concessionaria novamente e para minha surpresa algumas peças vieram erradas,Então neste dia ele mexeu no farol dianteiro que estava desregulado.E novamente foi feito o pedido das novas peças.Já ficando insatisfeito com atendimento fiz uma queixa na central da Gm para registrar o acontecido.Depois disso foi feita a marcação novamente onde foi realizado a troca dos itens quebrados.
Apesar da troca do itens notei que o barulho novamente persistia e que não era por isso que o carro estava fazendo ruídos.Então novamente voltei a concessionária onde o mecânico mexeu no carro novamente.Reclamei com ele que fazia barulho na parte traseira do carro,nas colunas do cintos de segurança do motorista e passageiro da frente e que estava por todo lado os barulhos.Ele mexeu em tudo que havia se queixado e sempre dizendo que o carro não estava mais com os barulhos mas como eu já imagina ao andar com o carro poucos metros após sair da concessionária verificava que o problema não havia sido solucionado.Então novamente entrei em contato com eles indo a concessionária e marcando novamente.Então novamente andei junto do chefe da oficina que verificou e acreditou que o problema seria da instalação do vidro traseiro.Onde tive que novamente voltar outro dia para marcar e realizar a retirada e recolocar o vidro traseiro onde tive que deixar o carro por mais dias chegando a ficar quase uma semana e meia.
Retirei o carro novamente da concessionária e me disseram o mesmo que os barulhos haviam sumido.A operadora da Central me ligou e perguntou se havia sumido o barulho e afirmei a ela que não tinha neste momento certeza pois havia andado muito pouco.O que ela disse que caso eu precisasse eu poderia reabrir o protocolo de atendimento a respeito e que eu poderia novamente procurar a concessionária na qual eu desejasse caso problema persistisse.
Depois disso notei no dia seguinte quando eu andei mais que o barulho havia ficado e já super chateado e com o tempo super ocupado deixei alguns dias se passar até que agora decidi ir até outra concessionária da rede(ORCA Taguatinga) e procurei o chefe da oficina onde relatei todo o caso e mostrei o problema.
Em sua avaliação verificamos que o vidro dianteiro estava dando vários ruídos também e por isso tive que marcar outro dia para deixar o carro para retirar o vidro e reinstalar.Contudo quando fui buscar o carro ele me disse que não poderia me entregar o carro pois eles detectaram que teriam que solicitar outro para-brisa e que o anterior não teria como ser reinstalado.Então deixei o carro por mais alguns dias até que foi feita a troca.Demorando mais uns 5 dias.No laudo da ordem de serviço ficou constatado a deficiência na soldagem por isso o para-brisa ficou rangendo."o que até o momento a outra concessionária não havia diagnosticado nada".
Mas os outro problemas persistiam então voltei mais umas 3 vezes nesta concessionária até o momento em que o chefe da oficina me disse que para solucionar o problema teria que refazer uns pontos de solda na coluna do banco traseiro."Foi ai que eu decidi que já tinha passado por muito problemas e fiz um vídeo postando no Facebook e no youtube compartilhando meu transtorno".Procurei um advogado que me instruiu a ligar para central e exigir a troca do veiculo ou dinheiro de volta ,alegando que eles haviam extrapolado os limites do direito do consumidor.
E ainda sim eles me disseram que não podiam realizar nada do que eu havia pedido porque a politica da empresa é só arrumar."Mas arrumar o que?' Se levo na concessionária e não arrumam nada.
Fiz varias queixas no site da internet tais como Reclamão,Reclame aqui.Solicitei a varias revista que publicassem meu caso,o que fui atendido por algumas,Fiz queixa no site da CBN que chegaram a gravar uma conversa comigo.Contudo ainda não tive meu direito respeitado que é a troca do veiculo ou o dinheiro de volta.
Peço que me ajudem a resolver meu caso.
Pois sei que os processos judiciais por levar anos para resolver meu caso.Estou com o advogado pronto para ajuizar meu caso.Contudo acredito que tudo poderia se resolver de outra forma.E conto com a ajuda de vocês.Grato Julliano

defeito freio S10

Enviado por Eduardo Evangelista Teles em Sep 29, 2013 08:50 AM
Seu comentário está aguardando moderação.

Comprei uma nova S10 2013 zero Km, desde o inicio apresentou uma vibração na direção ao acionar o freio, isto veio ampliando com o tempo e após revisão de 10 mil Km aumentou sensivelmente, na revisão de 15Km fiz a reclamação mas tive a garantia negada. o técnico disse se tratar de disco empenado, na negativa da GM disseram se tratar de desgaste natural.

concerto de veículo chevrolet

Enviado por ebenezer pacheco lima em Dec 13, 2012 08:17 PM
Comprei um veículo sonic ltz automático chevrolet recentemente na concessionária boa terra e no dia 17/11/12 o mesmo foi colidido. A seguradora do mesmo o levou dia 19/11/12 para a concessionária Auto Vanessa que até o momento não sabe me informar o orçamento das peças para o concerto, quando vão concertar, quando as peças chegam, quando vão me entregar o veiculo, ou seja, estou refém da boa vontade da empresa que diz estar dependendo da resposta da matriz em virtude do veiculo ser fabricado fora do Brasil. Não me importa se ele é fabricado fora, é responsabilidade de vocês me da uma posição sobre a minha situação. Até quando vou ter que esperar, até ver meu bem encher de poeira ou enferrujar por falta de uso??? Ou até colocar a empresa chevrolet na justiça para que vocês resolvem o problema? Quero ressaltar que quando adquiri o meu carro à outra concessionária me pediu para eu deixar-lo na exposição para divulgação da marca/modelo por 03 dias eu concedi e não pedi nada em troca e quando eu preciso do retorno de vocês me tratam com indiferença. Sou cliente da marca muitos anos e compro carros de alto valor, acho que vocês não vão querer me perder como cliente. Aguardo resposta para o meu problema URGENTEMENTE.

concerto de veículo chevrolet

Enviado por Admin em Sep 26, 2013 11:04 AM
A Central de Relacionamento Chevrolet - CRC - esclarece que agilizou, na medida do possível, o envio da peça à concessionária e, para evitar que esse tipo de serviço ocorra em tempo acima do normal, trabalha permanentemente no seu aperfeiçoamento. Assim, após ser submetido aos serviços necessários, o veículo foi entregue ao cliente, em condições normais de funcionamento. Em relação às demais ponderações, os esclarecimentos cabíveis foram transmitidos a ele pela Central de Relacionamento Chevrolet – CRC, que permanece à disposição por meio do telefone 0800-702-4200.
Login
» Criar conta
» Esqueci minha senha
» (?) Termos de Uso