Ferramentas Pessoais
Você está aqui: Página Inicial > Busca avançada > Itaú

Itaú

Área de atuação: Bancos

Serviços financeiros

Tel.: 
0800 7280728 (SAC)
0800 7221722 (Atendimento ao deficiente auditivo e de fala)
4004 4828 (Capitais e regiões metropolitanas)
0800 9704828 (Demais localidades)
0800 5700011 (Ouvidoria)
3003 0071 (Crédito consignado - Capitais e regiões metropolitanas)
0800 7210071 (Crédito consignado - demais localidades)
4002 0234 (Itaú veiculos - capitais e regiões metropolitanas)
0800 7290234 (Itaú veiculos - demais localidades)
4004 3073 (Itaú veiculos - Unibanco - Capitais e regiões metropolitanas)
0800 7223073 (Itaú veiculos - Unibanco - demais localidades)
0800 7244845 (Itaucard)
0800 7225803 (Itaucred)
0800 7244874 (Taií)
0800 7227377 (SAC Personnalité)

Site:
http://www.itau.com.br

Avaliação dos usuários

Média Geral: 1,0 de 5 (2 avaliações)

Detalhamento:
  • Agilidade: 1,0
  • Cordialidade: 1,0
  • Clareza: 1,0
  • Consistência da informação: 1,0
  • Qualidade da Solução/Nível de Satisfação Geral: 1,0
Ações do documento

Ajude-nos a melhorar este serviço deixando seu comentário e/ou avaliação sobre a empresa.

Últimos Comentários:


bloqueio de salario

Enviado por Adriano princival em Mar 13, 2014 06:09 AM
Bom dia.
eu gostaria de saber o porque que o banco itau esta bloqueando meu salario,sei que tenho uma divida com o cartão de credito mas no momento não me encontro em condições financeiras para quitação da mesma mesmo sendo de meu grande interesse liquida-la.
Segundo o Código de processo civil Art.649. São absolutamente impenhoráveis:
IV - os vencimentos, subsídios, soldos, salários, remunerações, proventos de aposentadoria, pensões, pecúlios e montepios; as quantias recebidas por liberalidade de terceiro e destinadas ao sustento do devedor e sua família, os ganhos de trabalhador autônomo e os honorários de profissional liberal, observado o disposto no § 3o deste artigo;
(Redação dada pela Lei nº 11.382, de 2006).
então venho por meio desse email pedir a liberação do meu salario junto ao banco itau.
Desde já agradeço

bloqueio de salario

Enviado por Admin em Mar 14, 2014 01:12 PM
Adriano, entre em contato com o gerente da sua conta. Apenas após este primeiro contato é que poderemos interceder.

BANCO ITAÚ DESRESPEITA CONSUMIDOR_CONCILIAÇÃO EXTRAJUDICIAL

Enviado por ROSIVALDO BARBOSA FEITOSA em Jan 23, 2014 02:48 PM
BOA TARDE

PESSOAL FIZ UMA RECLAMAÇÃO NA OAB CONSUMIDOR Nº 3174 - PROCESSO ADM OAB/AL 023/2013 MACEIÓ-AL, SOBRE UM EMPRÉSTIMO QUE FIZ E NÃO ESTAVA COM CAPACIDADE MENTAL PARA REALIZAR, SOFRO DE ESQUIZOFRENIA E POR IMPULSO E DOENÇA MENTAL REALIZEI TAL EMPRÉSTIMO EM CONTA CC, O QUAL O BANCO LIBEROU DE FORMA ERRÔNEA O RECURSO FINANCEIRO, VISTO A CAPACIDADE EM QUE SE ENCONTRAVA.

PROCUREI A OAB CONSUMIDOR PARA RESOLVER O PROBLEMA E FIZ UMA PROPOSTA DE PAGAR A VISTA r$2,300,00 E O BANCO ITAÚ APESAR DE INTIMADO NÃO COMPARECEU A AUDIÊNCIA E NÃO ENVIOU PROPOSTA REFERENTE AO DÉBITO QUE TENHO, POIS QUERO QUITA-LO DE UMA ÚNICA VEZ, SEM A COBRANÇA DE JUROS IMPAGÁVEIS. O BANCO NÃO DEU A MÍNIMA FAZ DESCASO E NÃO ME PROCURA PARA RESOLVER DE UMA VEZ ESSA SITUAÇÃO, DESSA FORMA PEÇO QUE O BANCO ITAÚ REVEJA O SEU POSICIONAMENTO, APÓS O NÃO COMPARECIMENTO DO MESMO NA AUDIÊNCIA, ESTAREI DANDO ENTRADA NO JUIZADO ESPECIAL, APENAS QUERO RESOLVER UM PROBLEMA EXTRAJUDICIAL, MÁS A EMPRESA ITAU NÃO DÁ A MÍNIMA.

AINDA ESTOU AGUARDANDO RESPOSTA DA EMPRESA!!!!!!!

BANCO ITAÚ DESRESPEITA CONSUMIDOR_CONCILIAÇÃO EXTRAJUDICIAL

Enviado por Admin em Feb 12, 2014 04:46 PM
Em resposta à manifestação do Sr. Rosivaldo, baseados em nosso compromisso de respeito ao cliente, contatamos o leitor em 31.01.2014, e esclarecemos a questão.
 
Informamos que a questão foi resolvida de forma consensual e satisfatória ao cliente e um novo acordo foi efetivado e quitado pelo cliente.
 
Caso tenhamos causado algum tipo de desconforto, servimo-nos desta para apresentar nossas desculpas pelo inconveniente, sendo certo, que nosso objetivo é o de continuarmos prestando serviços que atendam suas necessidades.
 
Havendo algum outro problema, o cliente poderá contatar nossa Central de Atendimento 4001.4428 (capitais e regiões metropolitanas) e 0800.728.4428 (demais localidades) ou o SAC Itaucard: 0800.724.4845 (todos os dias, 24h). Caso a resposta não atenda sua expectativa, poderá recorrer à Ouvidoria, que irá lhe apoiar na busca de alternativas de solução. Esses serviços são gratuitos e certificados pela Norma ISO9001, que garante qualidade no atendimento e cumprimento dos prazos de resposta. Ouvidoria Itaú Unibanco 0800.570.0011 (em dias úteis das 9h às 18h), Caixa Postal nº 67.600 CEP: 03162-971 ou acesse o Fale Conosco no www.itau.com.br.
 
Agradecemos pela atenção e colocamo-nos à disposição para quaisquer outros esclarecimentos que se façam necessários.

INCLUSÃO DO NOME NO SISBACEN.SCR

Enviado por FRANCISCO LOURIVAL DE MARIA MARREIRO em Dec 01, 2013 12:35 PM
OLA BOA TARDE EU QUERO SABER PORQUE APOS EU TER PAGADO TUDO NO ITAU O MEU NOME AINDA CONSTA NO SISBACEN. E ISSO JÁ FAZ MAIS DE 9 MÊS E QUANDO SOLICITO UMA PROPOSTA DE CARTÃO SI QUER A PROPOSTA VAI PARA ANALISE QUERO SABER OQUE EU DEVO VOCÊS ??? PRO MEU NOME AINDA TA NO BACEN???

INCLUSÃO DO NOME NO SISBACEN.SCR

Enviado por Admin em Dec 18, 2013 09:36 AM
Em resposta à manifestação do Sr. Francisco, baseados em nosso compromisso de respeito ao cliente, tentamos contatar o leitor em 12.2013, pelos telefones (85) 34727566 e (85) 34727566, contudo, não obtivemos. Por este motivo, encaminhamos nossos esclarecimentos ao endereço eletrônico: 'francisco.marreiro@ig.com.br' .

Após análise, verificamos que em consulta ao SCR do Banco Central do Brasil, não consta nenhum valor a prejuízo referente ao Conglomerado Itaú Unibanco.

Informamos que o processo para concessão de cartão de crédito depende da análise de um conjunto de informações de acordo com critérios internos estabelecidos pela Itaucard, não devendo, portanto, ser considerado de cunho discriminatório ou de caráter pessoal.

Observando esses critérios, neste momento, não podemos atendê-lo quanto ao seu pedido para concessão do cartão de crédito.

Ressaltamos que não há qualquer dispositivo regulamentar pelo Banco Central do Brasil ou Legislação vigente que obrigue e/ou determine a aprovação de quaisquer produtos e serviços. Tal prática de avaliação é legítima e usual entre os fornecedores de produtos e serviços, inclusive entre as Instituições Financeiras.

Agradecemos pela atenção e colocamo-nos à disposição para quaisquer outros esclarecimentos que se façam necessários.

Cordialmente,

OUVIDORIA CORPORATIVA ITAÚ UNIBANCO

COBRANÇA JUDICIAL INDEVIDA - GERÊNCIA NÃO TROCOU AVALISTAS

Enviado por Suzana Silva Santos Ruiz em Jul 18, 2013 11:20 PM
É DE ASSUSTAR A NEGLIGÊNCIA DO BANCO ITAÚ. NENHUMA ESFERA RESOLVE, APENAS QUEREM RECEBER, NEM QUE SEJA DO PAPA FRANCISCO!

EU E MEU MARIDO VENDEMOS UMA EMPRESA EM MARÇO DE 2011. TÍNHAMOS CONTAS PJ NO BRADESCO E NO ITAÚ, E EM AMBOS TÍNHAMOS CONTRATOS SEMELHANTES, ATÉ A DATA DA VENDA DA EMPRESA, NA CONDIÇÃO DE SÓCIOS E AVALISTAS. ASSIM QUE O CONTRATO SOCIAL FOI HOMOLOGADO NA JUNTA COMERCIAL, AINDA EM MARÇO DE 2011, ENCAMINHEI POR E-MAIL ESTE NOVO CONTRATO, JÁ COM OS DADOS DOS NOVOS SÓCIOS, À GERENTE DA CONTA PJ E SOLICITEI QUE ELA NOS RETIRASSE DE TODOS OS CONTRATOS, NOS SUBSTITUINDO PELOS NOVOS SÓCIOS, ATÉ PORQUE ELES ASSUMIRAM NO CONTRATO DE COMPRA E VENDA TODAS AS RESPONSABILIDADES BANCÁRIAS. MESES DEPOIS, FOMOS NOTIFICADOS PELO SERASA DE NOSSA NEGATIVAÇÃO POR CONTA DE ALGUM DESSES CONTRATOS DO ITAÚ. CHEGUEI ENVIAR NOTIFICAÇÃO EXTRA JUDICIAL PARA AGÊNCIA A FIM DE RETIRAR ESSAS COBRANÇAS, MAS O BANCO NÃO DEU ANDAMENTO NESSE TRÂMITE.

JÁ NO FINAL DE 2012, NÃO BASTASSE A NEGATIVAÇÃO, AO EMITIR CERTIDÕES PESSOAIS POR NECESSIDADE DA VENDA DE UM BEM DE FAMÍLIA, DESCOBRIMOS QUE NOSSOS NOMES ESTAVAM INCLUSOS NO PÓLO PASSIVO DE UM PROCESSO MOVIDO DO ITAÚ CONTRA A EMPRESA QUE VENDEMOS EM MARÇO DE 2011! E DETALHE: QUANDO FOMOS VER DETALHES A RESPEITO DESSE PROCESSO, VIMOS QUE O CONTRATO AJUIZADO TEM DATA DE EMISSÃO EM ABRIL DE 2011, QUASE UM MÊS APÓS A VENDA E APÓS COMUNICARMOS À GERÊNCIA E SOLICITARMOS A RETIRADA DE NOSSOS NOMES E GARANTIAS, A PÁGINA DE ASSINATURAS NÃO TEM DATA OU TEXTO, AS DEMAIS PÁGINAS NÃO ESTAVAM RUBRICADAS POR NÓS, E APENAS NO CABEÇALHO DA PRIMEIRA PÁGINA ESTAVAM A DATA DA EMISSÃO, O VALOR, OS DADOS DA EMPRESA, ETC. E NOSSAS ASSINATURAS, MAIS DO QUE MERAMENTE AVALISTAS, ESTAVAM COMO SÓCIOS! E NA DATA DA EMISSÃO DO CONTRATO NÃO ÉRAMOS MAIS SÓCIOS, OU SEJA, ESTE CONTRATO DEVERIA TER SIDO INVALIDADO AUTOMATICAMENTE! ISSO NOS LEVA A CRER QUE A ÚNICA POSSIBILIDADE É QUE A PÁGINA DE ASSINATURAS FOI TROCADA POR OUTRA DE ALGUM CONTRATO ANTIGO DE IGUAL TEOR, JÁ QUE OS CONTRATOS ERAM PADRONIZADOS, ALTERANDO SOMENTE A PÁGINA DE ASSINATURAS E O CABEÇALHO. E O VALOR COBRADO INDEVIDAMENTE: R$ 96 MIL!

PIOR QUE ISSO, AGORA EM JUNHO ACABAMOS DE DESCOBRIR QUE O ITAÚ MOVE OUTRO PROCESSO CONTRA A TAL EMPRESA QUE VENDEMOS E NOS INCLUIU NOVAMENTE NO PROCESSO! VALOR: R$ 60 MIL! INDEPENDENTE DE QUAL SEJA O TEOR DO PROCESSO, AO QUAL AINDA NÃO TIVE ACESSO, ACHO QUE O ITAÚ ESQUECEU QUE O CÓDIGO CIVIL NOS AFIRMA NOS ARTIGOS 1.003 E 1.032 QUE QUALQUER RESPONSABILIDADE SOLIDÁRIA POR EMPRESA VENDIDA PERDURA POR N MÁXIMO DOIS ANOS, E DEPOIS DISSO PRESCREVE PORQUE O JUDICIÁRIO NÃO PERMITE PERPETUAÇÃO DE DÍVIDA! EM JUNHO DE 2013 JÁ FAZIAM 2 ANOS E 3 MESES QUE HAVÍAMOS VENDIDO A EMPRESA. E MAIS QUE ISSO, O CÓDIGO CIVIL TAMBÉM DECLARA NO ARTIGO 835 QUE QUANDO EXISTE UMA GARANTIA, O GARANTIDOR PODE PEDIR A EXONERAÇÃO, OU SEJA, A RETIRADA DE SEU NOME COMO GARANTIDOR, A QUALQUER MOMENTO! E ISSO FOI FEITO, A PARTIR DO MOMENTO EM QUE COMUNICAMOS A GERENTE QUE VENDEMOS A EMPRESA E QUE SOLICITAMOS QUE ELA NOS SUBSTITUÍSSE EM TODOS OS CONTRATOS PELOS NOVOS SÓCIOS!

O QUE É MAIS ASSUSTADOR É QUE ENTREI EM CONTATO COM VÁRIAS ESFERAS DO BANCO: GERENTES DA AGÊNCIA, SAC, OUVIDORIA, SUPERINTENDÊNCIA JURÍDICA, ADVOCACIAS TERCEIRIZADAS, MAS EM TODAS AS ESFERAS O ITAÚ É IRREDUTÍVEL. ACHO QUE ELES ESUQECERAM QUE EXISTE UMA COISA CHAMADA BREVE RELATO DA JUCESP, O QUAL ENVIEI À TODAS AS ESFERAS, QUE PROVA QUE A EMPRESA NÃO É MAIS NOSSA DESDE MARÇO DE 2011, E TAMBÉM ESQUECERAM DE OUTRA COISA CHAMADA DESCONSTITUIÇÃO DA PERSONALIDADE JURÍDICA, OU SEJA, UMA VEZ A EMPRESA DEVENDO, O CREDOR DEVE IR ATRÁS DOS SÓCIOS OU RESPONSÁVEIS LEGAIS PELA EMPRESA, NUM PRAZO MÁXIMO DE DOIS ANOS, CONFORME O CÓDIGO CIVIL NOS ORIENTA. E PIOR É QUE ELES OU NÃO SABEM OU TAMBÉM ESQUECERAM QUE EXISTEM JURISPRUDÊNCIAS INÚMERAS A RESPEITO DO QUE O CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR GARANTE EM CASO DE COBRANÇA INDEVIDA: QUE O CREDOR VENHA A RESSARCIR O CONSUMIDOR NO DOBRO DO QUE FOI COBRADO INDEVIDAMENTE.

O MAIS GRAVE É VER QUE O BRADESCO, ONDE TAMBÉM TÍNHAMOS CONTA PJ E CONTRATOS DE MESMA NATUREZA DO ITAÚ, QUANDO COMUNICAMOS AO BANCO SOBRE A ALTERAÇÃO SOCIETÁRIA, ELES IMEDIATAMENTE NOS SUBSTITUÍRAM PELOS NOVOS SÓCIOS. OU SEJA, PORQUE UM BANCO FAZ A COISA CERTA DO JEITO SIMPLES E O OUTRO BANCO QUER COMPLICAR E RESOLVER TUDO EM JUÍZO, E SÓ QUEREM RECEBER, INDEPENDENTE DE QUEM VÃO COBRAR?

NÃO GOSTARIA DE RESOLVER ISSO COM MEDIDAS JUDICIAIS MAIS DURAS, PORQUE ISSO VAI ME DEMANDAR TEMPO E DINHEIRO, E JÁ BASTAM OS TRANSTORNOS CAUSADOS POR ESSES DOIS PROCESSOS JUDICIAIS DE COBRANÇA INDEVIDOS, JÁ QUE EU E MEU MARIDO ESTAMOS DESEMPREGADOS E POR CONTA DESSA PENDÊNCIA, ESTAMOS SUJEITOS A QUE EMPRESAS NAS QUAIS ESTAMOS FAZENDO ENTREVISTAS NOS REJEITEM, NÃO ESTAMOS CONSEGUINDO VENDER NOSSO IMÓVEL PARA ANGARIAR RECURSOS NECESSÁRIOS À NOSSA SUBSISTÊNCIA, COM ISSO CHEGAMOS PRATICAMENTE A PASSAR FOME, E ISSO TEM NOS CAUSADO PROBLEMAS DE SAÚDE GRAVES EM VIRTUDE DO ESTRESSE. TENHO COMO COMPROVAR TUDO ISSO. SE FORMOS PARA JUÍZO O BANDO TERÁ UM PREJUÍZO MUITO MAIOR DO QUE O QUE EU TIVE, MAS NÃO CUSTAVA NADA O BANCO RESOLVER ISSO DE FORMA AMIGÁVEL, O QUE ELE TEM SE RECUSADO COM VEEMÊNCIA. PORTANTO, COMO EU AVISEI À OUVIDORIA, NÃO HESITAREI EM BUSCAR TODOS OS ÓRGÃOS DE IMPRENSA ALÉM DA PRÓPRIA INTERNET PARA DIZER COM TODAS AS LETRAS:

N U N C A S E J A M C L I E N T E S D O B A N C O I T A Ú !!!!!!!!

COBRANÇA JUDICIAL INDEVIDA - GERÊNCIA NÃO TROCOU AVALISTAS

Enviado por Admin em Aug 08, 2013 03:18 PM
Em resposta à manifestação da Sra. Suzana, baseados em nosso compromisso de respeito ao cliente, mantivemos contato com a leitora, a fim de esclarecer as questões abordadas na manifestação.

Tão logo recebemos a manifestação efetuamos minuciosa análise e verificamos que a Sra. Suzana e seu marido, assinaram os instrumentos de crédito formalizados pela empresa Auto Posto Wam Car Ltda., comparecendo em tais instrumentos como Devedores Solidários e, desta forma, assumiram em solidariedade passiva entre si e com a empresa, a responsabilidade pelo pagamento das dívidas decorrentes de tais instrumentos.

Ratificamos que a responsabilidade solidária pelo pagamento da dívida decorre do fato de terem assumido, expressamente, tal obrigação no instrumento de crédito formalizado. Não há qualquer relação direta entre a solidariedade assumida pelas pessoas físicas contratualmente e o fato delas serem sócias da empresa tomadora do crédito.

A operação de crédito foi aprovada e contratada pelo Itaú Unibanco, considerando que, além da responsabilidade de pagamento assumida pela empresa Auto Posto Wam Car Ltda., a Sra. Suzana e seu marido assumiram a responsabilidade solidária pelo pagamento da dívida. A aceitação da substituição dos Devedores Solidários, portanto, depende da avaliação da capacidade de pagamento dos novos Devedores Solidários apresentados pela empresa.

As eventuais obrigações assumidas pelos novos sócios da empresa Auto Posto Wam Car Ltda. no instrumento de compra e venda de cotas, celebrados com a Sra. Suzana e seu marido, quanto a obrigatoriedade de pagamento das dívidas bancárias devidas pela empresa, são válidas entre as partes que celebraram aquele documento e não podem ser opostas ao Itaú Unibanco.

As condições da dívida assumida pela empresa e pelos Devedores Solidários só é possível ser alterada por um aditamento ao instrumento de crédito, desde que houvesse anuência do Itaú Unibanco, o que não se verificou nesse caso.

A solidariedade assumida pelo sócio cedente das cotas, conforme determinada nos artigos 1003 e 1032 do Código Civil, mencionada pela Sra. Suzana, não se aplica ao caso.

Na situação temos a assunção de obrigação em instrumento de crédito, na qualidade de Devedor Solidário, sem qualquer relação direta com as obrigações solidárias assumidas na qualidade de sócios da empresa. Como os artigos mencionados tratam justamente da solidariedade decorrente da posição de sócio, não se aplica ao caso concreto analisado.

Não se trata, ainda, de perpetuação de uma dívida, mas de mera manutenção dessa dívida pelo prazo estabelecido no instrumento de crédito formalizado.

Também não se aplica ao caso, a disposição do art. 835 do Código Civil, pois esse artigo aplica-se exclusivamente às garantias prestadas na modalidade de fiança, e exclusivamente quando prestadas por prazo indeterminado.

No caso concreto, não se trata de prestação de garantia pessoal, mas de assunção de responsabilidade passiva pelo pagamento de uma dívida, como Devedor Solidário. Ademais, o instrumento de crédito não é celebrado por prazo indeterminado, conforme determina o artigo mencionado pela senhora.

Da mesma forma, não é possível a desconstituição de personalidade jurídica, pois esse tipo de determinação só pode ser adotada, em qualquer caso, mediante determinação judicial expressa.

Quando do contato mantido prestamos os esclarecimentos acima.

Havendo algum outro problema, o cliente poderá contatar nossa Central de Atendimento 4001.4428 (capitais e regiões metropolitanas) e 0800.728.4428 (demais localidades) ou o SAC Itaucard: 0800.724.4845 (todos os dias, 24h). Caso a resposta não atenda sua expectativa, poderá recorrer à Ouvidoria, que irá lhe apoiar na busca de alternativas de solução. Esses serviços são gratuitos e certificados pela Norma ISO9001, que garante qualidade no atendimento e cumprimento dos prazos de resposta. Ouvidoria Itaú Unibanco 0800.570.0011 (em dias úteis das 9h às 18h), Caixa Postal nº 67.600 CEP: 03162-971 ou acesse o Fale Conosco no www.itau.com.br.

Agradecemos pela atenção e colocamo-nos à disposição para quaisquer outros esclarecimentos que se façam necessários.

PROBLEMAS COM DOCUMENTACAO ITAU

Enviado por THAIS MARCONDES DA SILVA PAIS em Jun 17, 2013 09:07 PM
Estou com um problema na transferência do documento do meu veículo que foi furtado dia 21/05 e desde esse dia, estou em contato com o 4002-0234 e nenhuma atendente sabe o que aconteceu. É impressionante como vocês oferecem um atendimento péssimo e tem uma equipe desinformada e o descaso que tratam o consumidor. Já tenho diversos números de protocolos e até agora a única coisa que ouço é que está em análise.

PROBLEMAS COM DOCUMENTACAO ITAU

Enviado por Admin em Jul 03, 2013 05:17 PM
Em resposta à manifestação da Sra. THAIS MARCONDES DA SILVA PAIS, baseados no compromisso de respeito ao cliente, tentamos contato com a leitora, contudo não obtivemos êxito, e assim encaminhamos nossos esclarecimentos ao endereço eletrônico: thamarcondes@yahoo.com.br, indicado na reclamação.
Identificamos em 23/05/13, inicio do processo de Sinistro, com a confirmação dos dados da seguradora Azul Seguros, contrato quitado em 05.03.13.
Houve morosidade no processo pois em 28.05, constatamos a pendência do CRV DA GARANTIA SINISTRADA.
Recebemos o CRV da garantia sinistrada e no dia 05.06.13 e efetuamos o preenchimento do documento, o qual foi postado nesta mesma data via AR nº RA972120529BR para o seguinte endereço: A/C ANDRÉ FELICIANO - AV. PAULISTA, 453, 16º ANDAR - CERQUEIRA CESAR - SÃO PAULO - SP.
Contudo em 10.06, identificamos devolução dos documentos de liberação pelo motivo "desconhecido".
Assim, em atendimento à solicitação da leitora em 19.06 efetuamos a entrega da documentação (CRV, ERRATA, RECIBO DE COMPRA E VENDA, PROCURAÇÃO E AUTORIZAÇÃO PARA PAGAMENTO AO CLIENTE) via portador para a seguradora, finalizando assim o processo.
 
Acerca do atendimento mencionado, efetuaremos o levantamento dos fatos e tomaremos as medidas cabíveis, reforçando orientações a Equipe envolvida.
 
Havendo algum outro problema, o cliente poderá contatar nosso SAC (0800 728 0728 - todos os dias, 24h), a solução será apresentada em até 5 dias. Caso a resposta do SAC não atenda sua expectativa, poderá recorrer à Ouvidoria, que irá lhe apoiar na busca de alternativas de solução. Esses serviços são gratuitos e certificados pela Norma ISO9001, que garante qualidade no atendimento e cumprimento dos prazos de resposta. Ouvidoria Itaú Unibanco 0800 570 0011 (em dias úteis das 9h às 18h), Caixa Postal nº 67.600 CEP: 03162-971 ou acesse o Fale Conosco no www.itau.com.br.
Agradecemos pela atenção e colocamo-nos à disposição para quaisquer outros esclarecimentos que se façam necessários.
Login
» Criar conta
» Esqueci minha senha
» (?) Termos de Uso