Ferramentas Pessoais
Você está aqui: Página Inicial > Busca avançada > Santander

Santander

Área de atuação: Bancos

Serviços financeiros

Tel.: 
0800 7627777 (SAC)
0800 7235007 (Atendimento deficientes auditivo)
0800 7260322 (Ouvidoria)
4004 3535 (Superlinha - Capitais e regiões metropolitanas)
0800 7023535 (Demais localidades)

Site:
http://www.santander.com.br
http://twitter.com/santander_br

Avaliação dos usuários

Média Geral: 1,0 de 5 (2 avaliações)

Detalhamento:
  • Agilidade: 1,0
  • Cordialidade: 1,0
  • Clareza: 1,0
  • Consistência da informação: 1,0
  • Qualidade da Solução/Nível de Satisfação Geral: 1,0
Ações do documento

Ajude-nos a melhorar este serviço deixando seu comentário e/ou avaliação sobre a empresa.

Últimos Comentários:


POLITICA INTERNA

Enviado por MONIQUE STEFANINY LIMA SILVA em Jul 25, 2014 11:39 AM
Olá Bom dia!
Tenho conta corrente no Santander há 4 anos e recebo o meu salário por lá quando eu abri a conta eles me liberaram cheque especial e cartão de crédito, enfim por problemas pessoais acabei atrasando o meu cartão e não paguei mais o emprestimo que eu tinha feito, passaram 1 ano 6 e eu fiz um acordo e quitei toda a minha divida com o Santander há 8 meses e agora tento solicitar cartão de crédito e cheque especial e o mesmo não aprova sempre com a mesma informação politica interna. Fiquei chatiada com o banco e transferi meu salário para outro banco devido a essa situação. Não intendo esse sistema pois eu tenho conta corrente recebo meu salário e tenho o nome regular, peço a ajuda pois o banco perde muitos cliente por isso. Desde já agradeço a atenção.

POLITICA INTERNA

Enviado por Admin em Jul 31, 2014 03:31 PM
“O Santander informa que contatou a Sra. Monique Stefaniny Lima Silva e esclareceu as normas sobre a política de concessão de crédito aos clientes”

conta salario

Enviado por Carolina rocha em Mar 17, 2014 11:45 PM
Oi no ano de 2012 comecei cursar ensino superior e abri conta universitaria, porem fiquei devendo o cheque especial, ontem dia 17/03/2014 fui ao santander abrir conta salario e um gerente me informou que conta salario eles nao poderiam descontar nada, so que como eu tive essa outra conta eu teria q ir na agencia abrir a conta salario e desvincular a outra, porem a gerente la falou que se acaso eu nao formalizasse o acordo ja eles iriam descontar todo o meu salario pq eles podem, gostaria de saber se da conta salario eles podem mesmo descontar porque eu pesquisei em varios sites juridicos e todos me confirmam q nao podem descontar absolutamente nada e me auxiliam se acaso o banco descontar eu entrar com uma acao jidicial

aguardo resposta

conta salario

Enviado por Admin em Mar 18, 2014 01:39 PM
Carol, se vc não autorizar o débito, o banco não poderá fazer nenhum débito relativo a dívidas de outras contas. O banco também não pode negar a abertura da conta. Se fizer isso ou quiser descontar a dívida, registre uma reclamação no órgão de defesa da sua região.

Insatisfeito

Enviado por Elias Teixeira em Nov 15, 2013 11:51 AM
No dia 06/09/2013 o Banco Santander entrou em contato comigo, para me comunicar que estaria bloqueando meu cartão por motivo dele estar sendo FRAUDADO, pois muitas compras foram feitas no mesmo dia e isso não estava no meu perfil. Nesse dia eu estava viajando e só fui saber do caso quando retornei.
          Entrei em contato com o Santander no dia 10/09/2013, onde a atendente me passou um número de protocolo e disse que estava cancelando o cartão fraudado e estaria me enviando outro no prazo de cinco dia úteis, além de claro me empurrar um seguro contra fraude. Pediu para que eu preenchesse um Formulário de Contestação de Transações e enviar por e-mail e aguardar retorno para verificação e estorno dos valores indevidos. No decorrer da semana fui consultando minha fatura on-line e de 5 compras indevidas feitas no meu cartão, 4 foram estornadas.
          Tornei a entrar em contato com a Central do Santander novamente avisando que ainda faltava um valor a ser estornado da fatura e a atendente reabriu a contestação e me pediu para que eu ligasse em cinco dias para saber da resposta. No dia 27/10/2013 eu entrei em contato novamente e a atendente reabriu novamente a contestação alegando que ainda não tinha uma resposta do setor responsável e me aconselhou a pagar o valor que já estava pendente na fatura desde a data do dia 06/09/2013 mais o juros que foi gerado devido ao não pagamento e pediu para retornar em cinco dias novamente. Sendo assim, paguei a fatura com o valor indevido mais os juros como fui aconselhado.
          Ao retornar a ligação na data orientada pela atendente fui informado por outra atendente chamada ÂNGELA que ainda não havia uma resposta do setor responsável e com o maior descaso me pediu para retornar em mais cinco dias, aguardei na maior paciência e retornei no prazo e fui novamente informado pela atendente BRUNA que ainda não havia uma resposta do setor responsável e que aguardasse mas cinco dias, retornei a ligação no dia indicado e a atendente GRAZIELA me informou o que eu já imaginava, não tinha nenhuma resposta do setor responsável e ainda me subestimando me disse que o prazo na verdade era até o dia 11/11/2013, sendo que a atendente anterior havia me dito outra coisa.
          Resumindo o Banco Santander não está para atender seus clientes como dizem e sim para colecionar títulos de excelência e responder pelos clientes que eles dizem ser tão importantes, estão a mercê de fraudes de seus cartões que por sinal já é a segunda vez que meu cartão é fraudado, mostrando que o produto não é tão eficaz assim, e que o valor que estou questionando é de R$149,00 e o infrator poderia ter gasto o limite total e ai como eu faria? Teria que pagar um valor de quase R$: 5.000,00 e aguardar por uma solução que nunca vem?

Insatisfeito

Enviado por Admin em Nov 22, 2013 04:45 PM

“O Santander informa que contatou o Sr. Elias Teixeira informando os procedimentos adotados para a regularização dos lançamentos contestados por ele na fatura do cartão de crédito. Nos colocamos à disposição para auxiliá-lo.”

Insatisfação

Enviado por juliana maria da conceição em Nov 07, 2013 09:48 AM
Estou com um boleto vencido, so tem um dia e não consigo atualizar para imprimir como se faz em outros bancos, porque hoje todo mundo procura facilidade e não consigo, ligo na central de atemndimento e ninguem consegue me explicar porque não consigo, não tenho resultado nenhum ligando.Central de atendimento é para esclarecer o consumidor.Não tenho conta no Santander e acontecendo isso faz com que eu não tenha mesmo e nem indique e ate agora é o banco que mais me deu dor de cabeça e faço questão de deixar registrado minha insatisfação.E que banco é este que não sabe informar e fala que é "a sua voz"?!

Insatisfação

Enviado por Admin em Nov 12, 2013 09:58 AM
“O Santander informa que contatou a Sra. Juliana Maria da Conceição e a deixou ciente das providências adotadas para a solução da demanda. O boleto solicitado foi encaminhado para o e-mail indicado pela cliente.”
 
Att,
 

ADIANTAMENTO A DEPOSITANTE

Enviado por Cid Michel Ferreira Bruzadim em Sep 16, 2013 08:57 PM
Recebi um e-mail do Santander me falando tudo o que eu já sabia, pois todas as vezes que liguei no Santander eles me falavam a mesma coisa, porém não vou me calar sabendo que essa taxa chamada ADIANTAMENTO A DEPOSITANTE é indevida.

Abaixo segue uma das decisões judiciais contra essa taxa indevida:

"RIO - O consumidor abre uma conta-corrente, o banco lhe dá cheque especial e nada explica ao novo cliente. Sem perceber, ele utiliza o saldo disponível. Mesmo ultrapassando o total estabelecido, o valor é pago. Até que, um dia, o correntista verifica um grande buraco na conta, causado pelos juros do uso do cheque especial e pelas tarifas por excesso de limite de saldo. Essa situação é comum em vários bancos. Para frear esse superendividamento, ações foram impetradas na Justiça. Em uma decisão recente, o juiz Luiz Roberto Ayoub concedeu uma liminar pela qual proibiu o Santander de continuar aplicando tarifas de adiantamento de depósito e determinou que o banco devolva os valores cobrados. O Banco Central (BC) aceita que a cobrança seja feita, mas apenas uma vez, conta a reportagem de Nadja Sampaio.

A Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa impetrou uma ação civil pública e Ayoub, juiz da 1ª Vara Empresarial do Tribunal de Justiça do Rio, concedeu a liminar por entender que o banco vem obtendo lucro excessivo, pois já é remunerado com os juros cobrados pela utilização do cheque especial.

'Ninguém explica ao cliente que ele será cobrado', diz Cidinha

A presidente da comissão, deputada Cidinha Campos, afirma que recebeu várias reclamações não apenas de clientes do Santander, mas do Banco do Brasil, do Banco Mercantil do Brasil e do Itaú Unibanco:

- Fomos notificando caso a caso, mas o Santander tem as contas da prefeitura, o que aumenta a demanda. O pior é que ninguém explica ao cliente que ele será cobrado nem informa o valor ou quando a tarifa vai incidir - afirma a deputada.

Cidinha diz que, quando soube do caso do gari Rafael de Oliveira da Silva, resolveu apresentar uma ação coletiva. Ele teve de abrir uma conta para receber seu salário de R$ 585 e, nela, foram colocados mais R$ 200. O banco passou a cobrar diversas vezes a tarifa de adiantamento de depósito, de R$ 33. No período de um ano, Rafael foi cobrado 29 vezes por exceder o limite de saldo, num total de mil reais. Sem ter como pagar, entrou com um processo no Juizado Especial Cível:

- Não entendia o que vinha escrito no extrato e fui ficando enrolado com as dívidas. Estou com esse problema desde 2007. Ganhei R$ 3 mil no juizado, nem recebi ainda, e não vai dar para pagar tudo. Muitos outros funcionários da prefeitura estão na mesma situação.

A Promotoria de Defesa do Consumidor do Ministério Público (MP) também entrou na batalha. O promotor Julio Machado conta que apresentou duas ações. Uma delas é contra o Santander, movida em conjunto com o Núcleo do Consumidor da Defensoria Pública (Nudecon). A outra, contra o Banco do Brasil. Na primeira, uma liminar foi suspensa pelo Tribunal de Justiça (TJ) e, agora, é aguardado o julgamento do mérito. Na segunda, o MP não busca a suspensão da cobrança, mas, sim, que esta seja feita uma única vez.

- Foi concedida uma liminar que determina que o Banco do Brasil se abstenha de incidir a tarifa de adiantamento de depositante cada vez que houver excedente, salvo na primeira, sob pena de pagamento de multa diária de R$ 30 mil. O TJ confirmou a liminar, mas baixou a multa para mil reais - diz Machado.

A coordenadora do Nudecon, Larissa Davidovich, reconhece que o BC não proíbe a cobrança, mas não prevê que seja feita repetitivamente:

- Os bancos empurram o cheque especial para os clientes sem eles pedirem. Não informam quais as tarifas que incidem nem de quanto são os juros. E quanto mais a pessoa se endivida, mais crédito dão, mesmo que o salário já esteja todo tomado por dívidas.

Citado na ação civil pública da Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa, o Itaú Unibanco concordou em assinar um termo de ajustamento de conduta (TAC) com o qual se comprometeu a reduzir a cobrança para um máximo de quatro tarifas por mês, a informar melhor o consumidor na abertura da conta, a dar-lhe a opção de não aceitar o crédito e a alertar quando saques do cheque especial forem feitos em caixas eletrônicos."

Acerca de minha reclamação ainda não estou satisfeito, pois também solicitei a alteração das datas de todas as cobranças de taxas de minha conta para o dia 01 de cada mês, ou seja, quero que todas as cobranças feitas em minha conta tenham as datas alteradas para o dia 01 (taxas de manutenção, IOF, juros, etc.).

Aguardo retorno com uma resposta positiva acerca dessa alteração de data.

ADIANTAMENTO A DEPOSITANTE

Enviado por Admin em Sep 24, 2013 02:36 PM
“O Santander contatou o Sr. Cid Michel Ferreira Bruzadim prestando esclarecimentos sobre as tarifas questionadas e informando os procedimentos adotados em razão da sua manifestação ao jornal.”
 
Login
» Criar conta
» Esqueci minha senha
» (?) Termos de Uso
 
RSS Grupo Padrão