Ferramentas Pessoais
Você está aqui: Página Inicial > Busca avançada > Santander

Santander

Área de atuação: Bancos

Serviços financeiros

Tel.: 
0800 7627777 (SAC)
0800 7627777 (Atendimento deficientes auditivo)
0800 7260322 (Ouvidoria)
4004 3535 (Superlinha - Capitais e regiões metropolitanas)
0800 7023535 (Demais localidades)

Site:
http://www.santander.com.br
http://twitter.com/santander_br

Avaliação dos usuários

Média Geral: 1,0 de 5 (2 avaliações)

Detalhamento:
  • Agilidade: 1,0
  • Cordialidade: 1,0
  • Clareza: 1,0
  • Consistência da informação: 1,0
  • Qualidade da Solução/Nível de Satisfação Geral: 1,0
Ações do documento

Ajude-nos a melhorar este serviço deixando seu comentário e/ou avaliação sobre a empresa.

Últimos Comentários:


POLITICA INTERNA

Enviado por MONIQUE STEFANINY LIMA SILVA em Jul 25, 2014 11:39 AM
Olá Bom dia!
Tenho conta corrente no Santander há 4 anos e recebo o meu salário por lá quando eu abri a conta eles me liberaram cheque especial e cartão de crédito, enfim por problemas pessoais acabei atrasando o meu cartão e não paguei mais o emprestimo que eu tinha feito, passaram 1 ano 6 e eu fiz um acordo e quitei toda a minha divida com o Santander há 8 meses e agora tento solicitar cartão de crédito e cheque especial e o mesmo não aprova sempre com a mesma informação politica interna. Fiquei chatiada com o banco e transferi meu salário para outro banco devido a essa situação. Não intendo esse sistema pois eu tenho conta corrente recebo meu salário e tenho o nome regular, peço a ajuda pois o banco perde muitos cliente por isso. Desde já agradeço a atenção.

conta salario

Enviado por Carolina rocha em Mar 17, 2014 11:45 PM
Oi no ano de 2012 comecei cursar ensino superior e abri conta universitaria, porem fiquei devendo o cheque especial, ontem dia 17/03/2014 fui ao santander abrir conta salario e um gerente me informou que conta salario eles nao poderiam descontar nada, so que como eu tive essa outra conta eu teria q ir na agencia abrir a conta salario e desvincular a outra, porem a gerente la falou que se acaso eu nao formalizasse o acordo ja eles iriam descontar todo o meu salario pq eles podem, gostaria de saber se da conta salario eles podem mesmo descontar porque eu pesquisei em varios sites juridicos e todos me confirmam q nao podem descontar absolutamente nada e me auxiliam se acaso o banco descontar eu entrar com uma acao jidicial

aguardo resposta

conta salario

Enviado por Admin em Mar 18, 2014 01:39 PM
Carol, se vc não autorizar o débito, o banco não poderá fazer nenhum débito relativo a dívidas de outras contas. O banco também não pode negar a abertura da conta. Se fizer isso ou quiser descontar a dívida, registre uma reclamação no órgão de defesa da sua região.

Insatisfeito

Enviado por Elias Teixeira em Nov 15, 2013 11:51 AM
No dia 06/09/2013 o Banco Santander entrou em contato comigo, para me comunicar que estaria bloqueando meu cartão por motivo dele estar sendo FRAUDADO, pois muitas compras foram feitas no mesmo dia e isso não estava no meu perfil. Nesse dia eu estava viajando e só fui saber do caso quando retornei.
          Entrei em contato com o Santander no dia 10/09/2013, onde a atendente me passou um número de protocolo e disse que estava cancelando o cartão fraudado e estaria me enviando outro no prazo de cinco dia úteis, além de claro me empurrar um seguro contra fraude. Pediu para que eu preenchesse um Formulário de Contestação de Transações e enviar por e-mail e aguardar retorno para verificação e estorno dos valores indevidos. No decorrer da semana fui consultando minha fatura on-line e de 5 compras indevidas feitas no meu cartão, 4 foram estornadas.
          Tornei a entrar em contato com a Central do Santander novamente avisando que ainda faltava um valor a ser estornado da fatura e a atendente reabriu a contestação e me pediu para que eu ligasse em cinco dias para saber da resposta. No dia 27/10/2013 eu entrei em contato novamente e a atendente reabriu novamente a contestação alegando que ainda não tinha uma resposta do setor responsável e me aconselhou a pagar o valor que já estava pendente na fatura desde a data do dia 06/09/2013 mais o juros que foi gerado devido ao não pagamento e pediu para retornar em cinco dias novamente. Sendo assim, paguei a fatura com o valor indevido mais os juros como fui aconselhado.
          Ao retornar a ligação na data orientada pela atendente fui informado por outra atendente chamada ÂNGELA que ainda não havia uma resposta do setor responsável e com o maior descaso me pediu para retornar em mais cinco dias, aguardei na maior paciência e retornei no prazo e fui novamente informado pela atendente BRUNA que ainda não havia uma resposta do setor responsável e que aguardasse mas cinco dias, retornei a ligação no dia indicado e a atendente GRAZIELA me informou o que eu já imaginava, não tinha nenhuma resposta do setor responsável e ainda me subestimando me disse que o prazo na verdade era até o dia 11/11/2013, sendo que a atendente anterior havia me dito outra coisa.
          Resumindo o Banco Santander não está para atender seus clientes como dizem e sim para colecionar títulos de excelência e responder pelos clientes que eles dizem ser tão importantes, estão a mercê de fraudes de seus cartões que por sinal já é a segunda vez que meu cartão é fraudado, mostrando que o produto não é tão eficaz assim, e que o valor que estou questionando é de R$149,00 e o infrator poderia ter gasto o limite total e ai como eu faria? Teria que pagar um valor de quase R$: 5.000,00 e aguardar por uma solução que nunca vem?

Insatisfeito

Enviado por Admin em Nov 22, 2013 04:45 PM

“O Santander informa que contatou o Sr. Elias Teixeira informando os procedimentos adotados para a regularização dos lançamentos contestados por ele na fatura do cartão de crédito. Nos colocamos à disposição para auxiliá-lo.”

Insatisfação

Enviado por juliana maria da conceição em Nov 07, 2013 09:48 AM
Estou com um boleto vencido, so tem um dia e não consigo atualizar para imprimir como se faz em outros bancos, porque hoje todo mundo procura facilidade e não consigo, ligo na central de atemndimento e ninguem consegue me explicar porque não consigo, não tenho resultado nenhum ligando.Central de atendimento é para esclarecer o consumidor.Não tenho conta no Santander e acontecendo isso faz com que eu não tenha mesmo e nem indique e ate agora é o banco que mais me deu dor de cabeça e faço questão de deixar registrado minha insatisfação.E que banco é este que não sabe informar e fala que é "a sua voz"?!

Insatisfação

Enviado por Admin em Nov 12, 2013 09:58 AM
“O Santander informa que contatou a Sra. Juliana Maria da Conceição e a deixou ciente das providências adotadas para a solução da demanda. O boleto solicitado foi encaminhado para o e-mail indicado pela cliente.”
 
Att,
 

ADIANTAMENTO A DEPOSITANTE

Enviado por Cid Michel Ferreira Bruzadim em Sep 16, 2013 08:57 PM
Recebi um e-mail do Santander me falando tudo o que eu já sabia, pois todas as vezes que liguei no Santander eles me falavam a mesma coisa, porém não vou me calar sabendo que essa taxa chamada ADIANTAMENTO A DEPOSITANTE é indevida.

Abaixo segue uma das decisões judiciais contra essa taxa indevida:

"RIO - O consumidor abre uma conta-corrente, o banco lhe dá cheque especial e nada explica ao novo cliente. Sem perceber, ele utiliza o saldo disponível. Mesmo ultrapassando o total estabelecido, o valor é pago. Até que, um dia, o correntista verifica um grande buraco na conta, causado pelos juros do uso do cheque especial e pelas tarifas por excesso de limite de saldo. Essa situação é comum em vários bancos. Para frear esse superendividamento, ações foram impetradas na Justiça. Em uma decisão recente, o juiz Luiz Roberto Ayoub concedeu uma liminar pela qual proibiu o Santander de continuar aplicando tarifas de adiantamento de depósito e determinou que o banco devolva os valores cobrados. O Banco Central (BC) aceita que a cobrança seja feita, mas apenas uma vez, conta a reportagem de Nadja Sampaio.

A Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa impetrou uma ação civil pública e Ayoub, juiz da 1ª Vara Empresarial do Tribunal de Justiça do Rio, concedeu a liminar por entender que o banco vem obtendo lucro excessivo, pois já é remunerado com os juros cobrados pela utilização do cheque especial.

'Ninguém explica ao cliente que ele será cobrado', diz Cidinha

A presidente da comissão, deputada Cidinha Campos, afirma que recebeu várias reclamações não apenas de clientes do Santander, mas do Banco do Brasil, do Banco Mercantil do Brasil e do Itaú Unibanco:

- Fomos notificando caso a caso, mas o Santander tem as contas da prefeitura, o que aumenta a demanda. O pior é que ninguém explica ao cliente que ele será cobrado nem informa o valor ou quando a tarifa vai incidir - afirma a deputada.

Cidinha diz que, quando soube do caso do gari Rafael de Oliveira da Silva, resolveu apresentar uma ação coletiva. Ele teve de abrir uma conta para receber seu salário de R$ 585 e, nela, foram colocados mais R$ 200. O banco passou a cobrar diversas vezes a tarifa de adiantamento de depósito, de R$ 33. No período de um ano, Rafael foi cobrado 29 vezes por exceder o limite de saldo, num total de mil reais. Sem ter como pagar, entrou com um processo no Juizado Especial Cível:

- Não entendia o que vinha escrito no extrato e fui ficando enrolado com as dívidas. Estou com esse problema desde 2007. Ganhei R$ 3 mil no juizado, nem recebi ainda, e não vai dar para pagar tudo. Muitos outros funcionários da prefeitura estão na mesma situação.

A Promotoria de Defesa do Consumidor do Ministério Público (MP) também entrou na batalha. O promotor Julio Machado conta que apresentou duas ações. Uma delas é contra o Santander, movida em conjunto com o Núcleo do Consumidor da Defensoria Pública (Nudecon). A outra, contra o Banco do Brasil. Na primeira, uma liminar foi suspensa pelo Tribunal de Justiça (TJ) e, agora, é aguardado o julgamento do mérito. Na segunda, o MP não busca a suspensão da cobrança, mas, sim, que esta seja feita uma única vez.

- Foi concedida uma liminar que determina que o Banco do Brasil se abstenha de incidir a tarifa de adiantamento de depositante cada vez que houver excedente, salvo na primeira, sob pena de pagamento de multa diária de R$ 30 mil. O TJ confirmou a liminar, mas baixou a multa para mil reais - diz Machado.

A coordenadora do Nudecon, Larissa Davidovich, reconhece que o BC não proíbe a cobrança, mas não prevê que seja feita repetitivamente:

- Os bancos empurram o cheque especial para os clientes sem eles pedirem. Não informam quais as tarifas que incidem nem de quanto são os juros. E quanto mais a pessoa se endivida, mais crédito dão, mesmo que o salário já esteja todo tomado por dívidas.

Citado na ação civil pública da Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa, o Itaú Unibanco concordou em assinar um termo de ajustamento de conduta (TAC) com o qual se comprometeu a reduzir a cobrança para um máximo de quatro tarifas por mês, a informar melhor o consumidor na abertura da conta, a dar-lhe a opção de não aceitar o crédito e a alertar quando saques do cheque especial forem feitos em caixas eletrônicos."

Acerca de minha reclamação ainda não estou satisfeito, pois também solicitei a alteração das datas de todas as cobranças de taxas de minha conta para o dia 01 de cada mês, ou seja, quero que todas as cobranças feitas em minha conta tenham as datas alteradas para o dia 01 (taxas de manutenção, IOF, juros, etc.).

Aguardo retorno com uma resposta positiva acerca dessa alteração de data.

ADIANTAMENTO A DEPOSITANTE

Enviado por Admin em Sep 24, 2013 02:36 PM
“O Santander contatou o Sr. Cid Michel Ferreira Bruzadim prestando esclarecimentos sobre as tarifas questionadas e informando os procedimentos adotados em razão da sua manifestação ao jornal.”
 

Reclamação de Cid Michel Ferreira Bruzadim

Enviado por Admin em Sep 12, 2013 04:02 PM
Boa tarde, tenho conta no Banco Santander, pois a empresa que trabalho paga somente nesse banco. Abri conta salário e sem eu pedir colocaram R$ 200,00 de cheque especial na minha conta. Devido à problemas financeiros acabei usando esse limite e todo mês pago a taxa referente à esse uso. Até aí tudo bem. O que acontece é que recebo todo último dia do mês e deixo dinheiro para cobrir além desses juros referente ao limite como também a taxa de manutenção, portanto não fico consultando o extrato da minha conta todos os dias para ver se essas taxas vão passar do valor do limite.
Contudo, não importa o valor que ultrapassa do valor do limite (pode ser centavos), o Banco Santander cobra além dos juros remuneratórios incidentes pela utilização do limite em conta corrente como também essa taxa de ADIANTAMENTO A DEPOSITANTE no valor de R$ 51,80 (descontado quando meu salário cai na conta), o que é considerado abusivo, de acordo com o Código de Defesa do Consumidor no seu artigo 51, IV e §1º, que diz: "Art. 51. São nulas de pleno direito, entre outras, as cláusulas contratuais relativas ao fornecimento de produtos e serviços que: ...
IV - estabeleçam obrigações consideradas iníquas, abusivas, que coloquem o consumidor em desvantagem exagerada, ou sejam incompatíveis com a boa-fé ou a eqüidade; ...

§ 1º Presume-se exagerada, entre outros casos, a vantagem que:

I - ofende os princípios fundamentais do sistema jurídico a que pertence;

II - restringe direitos ou obrigações fundamentais inerentes à natureza do contrato, de tal modo a ameaçar seu objeto ou equilíbrio contratual;

III - se mostra excessivamente onerosa para o consumidor, considerando-se a natureza e conteúdo do contrato, o interesse das partes e outras circunstâncias peculiares ao caso."

Em 2011, o juiz Luiz Roberto Ayoub, da 1ª Vara Empresarial do Rio, condenou o banco Santander a cessar a cobrança da tarifa de adiantamento a depositante ou de excesso de limite. Ao julgar uma ação civil pública movida pela Comissão de Defesa do Consumidor da Assembléia Legislativa, o magistrado considerou a cobrança abusiva. A instituição terá que devolver os valores cobrados dos clientes. Na sentença, Luiz Roberto Ayoub ressaltou que, apesar de haver normatização do Banco Central, a cobrança não se coaduna com o Código de Defesa do Consumidor, principalmente no que tange à nulidade das cláusulas abusivas (art. 51, inc. IV, CDC).

Portanto, a ?tarifa de adiantamento a depositante?, denominada, in casu, como ?tarifa sobre excesso em conta corrente?, denota excessiva vantagem à instituição financeira, porquanto cobrada além dos juros remuneratórios incidentes pela utilização do limite de crédito em conta corrente.

Essa cobrança em minha conta aconteceu, salvo engano, umas três vezes, mas como não busquei saber por outros meios, além do SAC do próprio Santander, fui levando essa situação. Enfim, a última cobrança foi feita no mês passado (agosto) e não trabalho para dar dinheiro para banco, então procurei saber mais sobre o assunto e vi que essa cobrança realmente é indevida. Liguei no SAC Santander e eles passam que não podem ressarcir esse valor e que não há nada a fazer.

Quero que o banco tome providências imediatamente, pois não dá para continuar com conta em um banco que trabalha pensando apenas em si e não em seus clientes.

Considerando todo o exposto, solicito que a data de cobrança de todas as taxas a serem cobradas (taxa de manutenção, taxa de juros pela utilização do limite) passem para o dia 01 de cada mês e que essa taxa ADIANTAMENTO A DEPOSITANTE seja banida de minha conta, pois não quero mais ter problemas com esse banco.

(Editado pelo Guia do SAC)

Aguardo retorno o mais breve possível.
Login
» Criar conta
» Esqueci minha senha
» (?) Termos de Uso
 
RSS Últimas SAC
CVC
PESSIMO!!
(enviado por vanessazambeli)
Europa
Ineficiência no atendimento ao consumidor
(enviado por Beneilton)
Casas Bahia
Troca de produto
(enviado por Dinho)
RSS Grupo Padrão